Quando meus anunciantes são meus concorrentes?

 

Como de costume, falo aqui na minha coluna de opinião sobre os impactos da Internet sobre o ramo editorial. O que relato neste texto é como os nossos anunciantes se tornaram nossos principais concorrentes quando o assunto é divulgar novidades.

 

Antes da Internet os principais lançamentos eram divulgados em feiras e eventos, e nós do ramo editorial, relatávamos dias depois o que foi visto. Atualmente as empresa viram na Internet uma forma muito mais rápida, econômica e eficaz de divulgar seus novos produtos e serviços. Do outro lado os leitores descobriram que as empresas lançam mais seus produtos na Internet do que nas mídias impressas. Isso fez que muitas publicações parassem seus trabalhos de divulgação, pois perdeu o sentido de ser.

 

Como sobreviver a isso?

Tomando o raciocínio darwinista, as espécies que sobrevivem nos dias atuais, não são as mais fortes , mas sim aquelas que se adaptam melhor ao meio em que vivem. Mas como?

Minha primeira ação quando encontrei essa situação, foi reforçar minha aproximação junto ao departamento de marketing das empresa, tentando mostrar o benefício de utilizarmos outros meios para a divulgação além do site e rede social da empresa.

Minha segunda ação foi automatizar o processo da recebimento, preparo e publicação das notícias, uma vez que na Internet, a notícia tem que sair no mesmo dia da divulgação da própria empresa.

Terceiro passo foi a apresentação de relatórios de acessos dessas notícias. Assim o departamento de marketing poderia notar qual o grau de retorno de sua publicação.

Quarto passo foi a elaboração de artigos com opiniões, testes e aplicações com o tema abordado no lançamento. Coisa que o próprio anunciante tem como fazer, mas se o fizer fica caracterizado como anúncio e não um teste. 

Quinto passo foi convencer o marketing do anunciante do poder de um vazamento controlado de informações. Podemos dar como exemplo a indústria de cinema ou automobilística, que aumentam a curiosidade dos leitores sobre o lançamento.

Tomando estas medidas, fica claro que nosso trabalho aumentou, porém sobrevivemos. Olhando pelo lado dos anunciantes nos tornamos parceiros de marketing, pelo lado dos leitores um parceiro de testes e ajudantes na hora de de tomar decisões .

 

 


Renato Paiotti

Editor-chefe

Editora NCB

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 11 – 9 9155-2446

Informações adicionais