O Flash e o futuro das revistas on-line

Esta semana os desenvolvedores do navegador Mozilla (Firefox) bloquearam arquivos desenvolvidos em Flash de abrirem, o motivo era de segurança. Os desenvolvedores da Adobe correram para sanar um problema de vulnerabilidade, que vetou o uso do Flash no navegador Firefox.

 

Para aqueles que utilizam o sistema de flip-page desenvolvido em Flash ou utilizam sistemas prontos, tais como www.issuu.com , www.mflip.com.br, http://pt.calameo.com/ entre outros, é um bom motivo para começar a se preocuparem.

Não é de hoje que as editoras encontraram no Flash, uma forma de publicar as suas edições impressas, num formato digital, sem perder a arte da diagramação, até o barulho do folhear das revistas foi adicionado. Mas também não é de hoje que uma luta é travada entre os navegadores e o Flash.

A própria Google usava Flash para mostrar os vídeos no YouTube. Porém desenvolvedores de vários grupos uniram esforços e criaram o HTML5, eliminando assim a necessidade do Flash para algumas animações.

O motivo desta luta são duas:

A primeira é sobre segurança, diversos criminosos cibernéticos utilizavam as falhas de segurança do Flash para invadir computadores, roubar dados ou danificar máquinas.

A segunda é que o Flash consome muito do processamento de qualquer máquina, e quanto mais processamento, mais energia o computador precisa. Para os tradicionais computadores ligados direto nas tomadas, isso não era realmente um problema, mas em dispositivos móveis, que dependem da bateria, isso é preocupante. Ler uma revista num sistema flip-page dentro de um Tablet comum, é ficar sem bateria antes de terminar a leitura.

Mas vale a pena continuar apostando as fichas em Flash?

Na minha opinião, não. Durante anos já presenciei diversas soluções tecnológicas aparecerem como salvadoras e depois sumirem. Zips, fitas dat, CDs, microfilmes, etc.

A tecnologia muda constantemente, isso sabemos, mas saber quando e como mudar é um divisor de águas. Diversas editoras tiveram problemas por não olharem para o futuro e ver qual será o meio de divulgação que precisam aprender a usar para sobreviver.

 

Soluções atuais:

O PDF é uma solução para aqueles que desejam manter o formato diagramado da revista, porém sem as graças do folhear .

Epub também é uma solução viável, assim como o HTML, mas novamente sem a arte da diagramação.

 

O que esperar?

Vejo uma oportunidade impar aos desenvolvedores de criarem sistemas em HTML 5 para as revistas Online. Que tenha os mesmos aspectos de folhear as revistas impressas num Tablet, assim como faz o Kindle.

Para aqueles que já utilizam o Flash como plataforma , aconselho que pensem seriamente em rever o futuro das suas publicações Online, pois as chances de um navegador vetar de vez o Flash, trará dores de cabeça ao editor.

 

 

Referências:

Facebook e Mozilla decretam guerra ao Flash; entenda por quê

http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/facebook-e-mozilla-decretam-guerra-ao-flash-entenda-por-que/49768

 

Kindle

http://www.amazon.com/dp/B00I15SB16/ref=ods_gw_d_S_h1_brbn_PD?pf_rd_m=ATVPDKIKX0DER&pf_rd_s=desktop-pinata-2&pf_rd_r=0P9JFCFS0GNAVXYPA714&pf_rd_t=36701&pf_rd_p=2136344782&pf_rd_i=desktop 


Renato Paiotti

Editor-chefe

Editora NCB

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 11 – 9 9155-2446

Informações adicionais